O que é a Legionella?

O que precisa saber sobre a doença que está a deixar em alerta as pessoas da região de Lisboa.

Ilustração

 

Esta bactéria prolifera em ambientes aquáticos, como rios, águas termais, lagos ou nos comuns tanques de rega. A bactéria tende a multiplicar-se em ambientes onde a água consiga atingir temperaturas entre os 35ºC e 45ºC. Actualmente, a preocupação alastrou-se também para os sistemas de abastecimento e distribuição de água das cidades, com especial atenção para locais públicos como duches em balneários, sistemas de ar condicionado e fontes.Legionella1

 

Meios de contágio

A Legionella não é transmitida de pessoa para pessoa, nem pela ingestão de água contaminada. É sim transmissível através da inalação de gotículas de água que estejam contaminadas com bactérias. Assim sendo, locais como saunas, duches, fontes ou outros locais propícios à acumulação de vapor de água são os mais perigosos.Legionella4

 

Sintomas mais frequentes
São muito semelhantes aos da pneumonia, ou seja, febre, tosse e dificuldade respiratória. A doença so poderá ser confirmada apenas através de testes laboratoriais e as primeiras manifestações clínicas costumam surgir após os primeiros cinco dias à inalação das gotículas de água infectada. No entanto, este período de incubação pode variar entre dois a dez dias.Legionella2 

Tratamento
Os antibióticos continuam a ser a única forma de combate, visto ainda não existir vacinação contra estas bactérias.Legionella5

 

O director-geral de Saúde, Francisco George, aconselhou no passado Sábado as pessoas a não tomarem duches nem a utilizarem banheiras de hidromassagem ou jacuzzi até que seja identificada a fonte da infecção, mas garantiu que é seguro consumir água da rede pública.Legionella3


Caso suspeite dos sintomas acima referidos, certifique-se do seu estado de saúde.

Em caso de dúvida, contacte a Linha de Saúde 24: 808 24 24 24

 

 

Aumente ainda mais o tesão...

Comentários

Ainda sem comentários. Seja o primeiro!

O que pensa desta história? Deixe o seu comentário.

Arquivo de Histórias